sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Suposto garoto de programa mata arquiteto em motel



Uma discussão por causa de R$ 50 terminou de forma trágica dentro do quarto de um motel em Maceió.
A vítima foi o arquiteto André Lima Gonçalves Ferreira, 39, que residia no bairro do Pinheiro, em Maceió, assassinado no Motel Oasis, localizado no bairro da Santa Lúcia, parte alta de Capital.
No final da noite da quinta-feira (20), funcionários do estabelecimento foram alarmados por uma discussão seguida de gritos e quebra-quebra dentro de um dos quartos. Minutos após, devido ao súbito silêncio, funcionários resolveram invadir o quarto onde se depararam com a cena de horror.
O corpo do arquiteto estava caído no chão envolta de muito sangue. Assustados os empregados alertaram ao Centro Integrado de operações da Defesa Social (Ciods) que emitiu um alerta geral. Luciano Herbert Ramalho dos Santos, 18, o assassino, foi preso durante a madrugada desta sexta-feira (21) por policiais da Delegacia de Homicídio (DH) quando estava no Hospital Geral do Estado (HGE). Ele apresentava vários hematomas pelo corpo. Após ser medicado, o jovem seguiu para a DH, onde relatou detalhes do crime.
O acusado disse que André Lima não queria pagar o valor da compra de um aparelho celular, que ele teria vendido ao arquiteto. Segundo o acusado a briga teve inicio após ser agredido por André Lima. Durante a luta ele conseguiu domina-lo e com uma faca, terminou por esfaquear o arquiteto que teria tentado manter relações amorosas com ele. Na fuga, Luciano, que negou ser garoto de programa e que foi contratado para uma ‘festinha’ a dois, tentou fugir com o carro da vítima, um Fiesta vermelho, placa NME 3156/AL, que estava parado no estacionamento do motel. Porém, após várias tentativas, não conseguiu ligar o veículo e decidiu pular o muro do estabelecimento, quando se lesionou.
Na DH, o pai do acusado, que pediu para não ter o nome divulgado, disse que o filho trabalha na função de serviços gerais de uma loja localizada na Praça Sergipe, na Avenida Moreira e Silva, no bairro do Farol.
Luciano, de acordo com o pai, estava em casa na noite da quinta-feira, quando por volta das 21h teria recebido uma ligação no telefone celular e avisado que ia sair para ver uma suposta namorada. Ainda de acordo com o genitor do jovem, o filho nunca teve problemas com a Polícia e desconhecia que ele fosse garoto de programa.
Em seis meses este é o segundo assassinato registrado no mesmo motel. Em março deste o professor do Cesmac José da Luz Neiva, 52, foi encontrado morto estrangulado em um dos quartos do estabelecimento. LEIA AQUI
Na época, a Polícia descobriu que a vítima tinha ido para o motel na companhia de um jovem ainda desconhecido. O caso continua sem solução.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário